O Blog Ainda Não Chegou à Lisboa!

Pois, nessas emoções loucas esqueci de contar o último duplo dia de nossa viagem.

Fizemos check-out no hotel as 10h, mas estávamos mortos, sem disposição para turistar mais. Ficamos pelo hotel, o exploramos (coisa que ainda não tinhamos feito), Darlan e eu fomos pra internet, e as meninas ficaram conversando, enquanto esperávamos o restaurante abrir, coisa que nunca aconteceu! Sim, internet não foi uma boa atividade para mim neste momento, conversei com Diogo e fiquei pior ainda. Acabou a bateria do net, levantei a cabeça e convenci o pessoal a turistar.

Almoçaram no MC Donalds (pra variar). Almoçaram, porque eu já tinha comido as besteirinhas de minha bolsa, e estava profundamente enjoada para comer qualquer coisa.

Fomos para a praça da república, e de lá seguimos a pé para a região do monumento vittorio emanuelle II e Coliseu. Foi um fast tour, pois queríamos voltar com o mesmo bilhete de metro, de 100 min. Qual nossa surpresa ao descobrir que só valia para uma linha, e do Coliseu é diferente da do hotel…

Voltamos, jantamos no Ciao Bela (restaurante do hotel, que descobrimos ser um dos mais famosos de Roma), pegamos as malas e fomos para o aeroporto. Ficamos preocupados e de coração partido, pois tivemos de deixar Juliana só, já que o aeroporto dela era outro.

No ônibus só tinham brasileiros, e passamos a noite juntos e conversando. Noite cheia de emoções, fomos expulsos de um dos terminais, pediram os documentos do pessoal, o banheiro pegou fogo enquanto Jose estava lá… A última noite não podia ser menos emocionante que as demais!

A Vueling foi a melhor empresa de todas, nos ofereçam para despachar as malas de graça e sem estresse. Chegamos à Barcelona pela manhã, e eu inquieta e cansada de dormir em aeroportos, convenci os meninos a irmos na cidade. Pegamos o ônibus, descemos na praça da Catalunya, demos a volta na praça, comemos, e voltamos para o aeroporto, pois o sono nos venceu!

Cochilei um pouco, e cansei de novo. Peguei meu computadorzinho, e fui atrás de uma tomada. Só encontrei no banheiro, então sentei por ali mesmo e fiquei um bom tempo, só olhando fotos, pois os 15 min de wifi livre do aeroporto só deram pra postar no face a situação, avisar que estava bem, adicionar um dos meninos que conheci a noite e fim. Voltei quando achei que estava demorando muito, e os meninos ficariam preocupados (e realmente estavam).

Tentamos comer algo, mas era tudo caro como em qualquer aeroporto. Queria uma coisa saudável, mas as saladas se chamavam amanidas, o que me causou certo enjoo… Comi um pacote de oreo inteiro!

Pegamos o avião pra Lisboa (finalmenteeee)! Encontramos Carol e uns amigos na fila de embarque, o que foi muito bom para alegrar o retorno, pois ela é um amor de pessoa!

Ao ver Lisboa novamente, comecei a pular de felicidade no avião! O Padrão dos Descobrimentos, o Mosteiro dos Jerônimos… senti-me em casa! A maior felicidade, quem diria, depois de me cansar de igrejas em Roma, foi ver ainda do avião a Igreja da Luz!

Anúncios

Voltando à Razão

Amanhã (11/01/2013) fazem 3 meses da escolha mais difícil de minha vida.

Suas consequências me fizeram derramar lágrimas por toda a Europa, mas com a ajuda de meus amigos já estou recuperando a razão.

A razão, e a esperança de um dia encontrar o meu príncipe.  Ainda não estou feliz e plena, muito menos certa de que fiz a melhor opção, mas o mundo continua girando e eu tenho de seguir em frente.

E minha comissão de frente reconhecida internacionalmente é meu sorriso sempre aberto, então me resta fazer o possível para que ele seja sincero e venha de dentro.

E ainda tenho muitos motivos para mantê-lo assim:

Hoje vi pela primeira vez a minha primeira sobrinha! Sim, sua imagem já tinha me sido apresentada pelo skype, mas eu não consegui ver nada…

Hoje também foi o aniversário de uma das minhas melhores amigas aqui em Lisboa, Daniela, mais conhecida por Dani fitness! Sua festa de aniversário surpresa foi excelente, reuniu boa parte de nossa malta em um momento muito agradável, como sempre!

Além disso, minhas amigas tanto aqui em Portugal quanto lá no Brasil tem reafirmado a cada dia o quanto me são importantes e muito ótimas para mim! (Mesmo que em situações de pura maldade feminina! ;D)

Enfim enfim, espero continuar seguindo em frente. E ter fé que tudo vai dar certo!

A viagem é finita

Chega ao fim minha viagem de fim de ano pela europa. Mais que uma viagem ao mundo, foi uma viagem ao meu mundo. Sair da minha zoninha de conforto em Lisboa, me fez perceber o tanto que sinto falta de meu menino. Ver os encantos de Londres, e cada coisa me lembrava ele. Estava sem internet em Londres, e só consegui falar com ele em Paris, na noite de Natal, e recebi uma notícia bastante triste para mim. O pior é que foi muito repentino, pois aconteceu justamente no momento em que estava sentindo as consequências de minha escolha, que apesar de eu ainda achar que foi a mais certa, foi a mais difícil e sofrida.

Alguém que não viva situação semelhante jamais consegue imaginar a profusão de sentimentos que se passa num intercâmbio. A carência, associada à insegurança que eu já sentia antes, me levou a tomar esta decisão, mas esse tempinho e as viagens me mostraram que tudo o que eu queria já tinha encontrado. Por alguma razão que não consigo explicar, até chegar a Londres era como se a informações não estivessem sendo assimiladas por meu cérebro e meu coração. Sentia-me mais livre que antes, sem a sensação de estar traindo-o a cada passo, a cada dancinha na Urban, mas ainda me sentia bastante dele. Dizem meus amigos que o que sinto é solidão, mas a falta que sinto não é de alguém, é dO alguém. O clima romântico de Milão e Roma ainda piorou a situação.

Sei que já é tarde para me arrepender. Meu grande defeito é a impontualidade, mas nunca senti tanto o peso de uma demora minha. Só espero que no fim das contas eu tenha realmente tomado a decisão certa, ou, caso contrário, que a vida me dê uma segunda chance.

Mudando o tema, a viagem em si foi bastante enriquecedora. London Eye, Big Ben, Palácio de Buckinghan, Abadia de Westminster, Catedral de São Paulo, Shakespeare Globe, Tate Modern, London Bridge, Abbey road, Kings Cross, Greenwich, Catedral de Notre Dame, Torre Eiffel, Museu do Louvre, Château de Versalhes, Champs-Elysees e Arc de Triomphe, Duomo de Milano, Castelo de Sforzesco, Colosseo, ruínas do império romano, Piazza d’Spagna, Trinitá dei Monte, Piazza del Popolo, Vaticano, Castel Sant’Agelo…

Todos lugares de sonho para muita gente, coisas que nem imaginei visitar, muitas delas nunca nem tinha ouvido falar, e tive a oportunidade de conhecer assim tão naturalmente. A cultura em si não mudou muito, pois esses locais são bem parecidos com Brasil e Portugal. Mudam as pessoas, os idiomas, mas sociedade é a mesma: trabalho, estudo, compras, lazer, amigos, amor… vida.

Vaticano (02/01/2013)

Pra variar, coloquei o despertador para visitarmos o Vaticano cedinho, mas fiquei na soneca até 9h. Saímos por volta das 11h, comemos no supermercado e fomos ao Vaticano.

A praça é muito linda, demos algumas voltas até encontrar o fim da fila para entrar na Basílica de São Pedro, fila esta que fazia 400° de comprimento (a praça é circular). O caminho foi rápido, cantamos, brincamos, tiramos milhões de fotos… Só a espera já me fez sentir um pouco melhor, pois a fila me deu nova esperança de que ainda existem meninos decentes no mundo.

Entramos na Basílica, e é simplesmente LINDA! Fiquei encantada, tirei milhões de fotos, compramos várias lembrancinhas (especialmente Darlan, gastou o mundo :p), saímos, nos perdemos como de costume, fomos ao Castelo de Sant’Angelo, mas só na porta pois pagava pra entrar… Tiramos mais fotos, comemos no MC e voltamos. Passamos no supermercado, compramos coisas para a noite.

Eu gostaria de ter ido explorar o hostel à noite, ver se me curava, mas o pessoal estava de preguiça, então fizemos a festinha no quarto mesmo. Depois de arrumar as malas, Jose e eu ainda animamos de ir explorar, então jogamos o sobretudo sobre o pijama e fomos chamar Darlan. Ele ainda estava brigando com a mala, e o tempo que esperamos foi o tempo de dormirmos e perdermos a coragem. Quando acabou a arrumação, ele nos acordou e voltamos para os nossos bungalows.

Ano Novo, Igrejas antigas

Acordamos muito tarde mesmo. Judá saiu cedo, pois era seu ultimo dia em Roma e ele tinha que ver o Vaticano. Nós saímos depois do almoço, comemos na Pans do posto de combustíveis e seguimos em turismo pelas igrejas de Roma e pela Fontana de Trevi. Em uma das igrejas, paramos 40 min para esperar a missa, mas quando começou percebemos que não era bem uma missa, e saímos fugidos! Jose e eu ainda tentamos ver um monumento ali próximo, mas não encontramos, e voltamos para a estação anterior e encontramos com Darlan na missa.

De lá partimos para a Fontana de Trevi. Era bem escondida, bem longe do metro, mas chegamos lá, tiramos muitas fotos, jantamos no MC Donalds e voltamos. Passamos cerca de 1h no ponto de ônibus, mas finalmente ele passou e chegamos ao Camping. Ainda ficamos um bom tempo conversando no bungalow, Darlan se juntou a nós e foi uma noite bastante agradável.

Último dia de 2012

Coloquei o despertador para cedinho, acordei mais fiquei enrolando, só desci para comer mais tarde. O café da manhã no hotel foi um croissant de chocolate, pois eles estavam organizando um jantar para a noite do ano novo.

Saímos com destino ao Coliseu. Exploramos tudo por lá, tudo que era de graça, pois para entrar nas ruinas é pago. É tudo muito lindo, de uma forma bem histórica mesmo. Ruim é que não tínhamos guia, e não lembrávamos muito de história, então sobramos um pouco. Além disso, estava muito lotado, acho que por ser dia 31/12.

Comemos uma besteira por lá mesmo, exploramos até as fotos começarem a sair péssimas, e voltamos para o hostel para preparar para o ano novo. A intenção era comprar coisas no supermercado para a virada e o aniversário de Juliana, porém o supermercado em frente ao camping já estava fechado quando chegamos… Passamos um momento morgação, e decidimos descer para ver os fogos no Coliseu. Não havia mais ônibus, então pegamos um taxi até a estação do metro, por 3€ cada!

Assistimos a queima de fogos, a praça do Colosseo estava lotada! Depois da queima, comemos comida chinesa lá por perto, pagamos 15€ num vinho que descobri que era português, e em seguida voltamos para o hostel de metro. Da estação para o Camping é bem longe, mas voltamos a pé depois das 2h da madrugada pois não havia ônibus e nem queríamos ser roubados de taxi. Graças a Deus chegamos bem, e dormimos.

Último dia em Milano (30/12/12)

A previsão era acordar cedo para ir à missa no Duomo, mas perdemos a hora. Nos arrumamos para fazer o check-out, deixamos as malas e seguimos para os pontos indicados no mapa. No caminho encontrei uma loja da Kiko, comprei algumas maquiagens e encontramos o Felipe. Andamos um pouco com ele, mas depois seguimos nosso rumo. Visitamos mais uma igreja, e voltamos ao castelo para tirar fotos de dia. Fomos caminhando para o Duomo, e no caminho almoçamos num restaurante muito chique. Tiramos mais fotos do Duomo, e voltamos para o hostel, aguardamos um pouco os meninos e fomos para o aeroporto, no mesmo ônibus caro.

Durante a viagem acho que sonhei com Diogo, pois acordei muito mal pensando nele e perturbada com a realidade. No aeroporto, mais uma vez entramos na fila do check-in desnecessariamente, passamos mais uma vez pelo transtorno do raio-x e detector de metais, e decolamos para Roma.

Chegamos mais de 23h, Juliana e eu fomos aguardar nossas malas, fiquei ansiosa pois na esteira só vinham malas da Ibéria! Fui verificar e era a nossa mesmo, estavam saindo mais que um voo na mesma esteira.

Levamos mais uma facada na hora de ir para o aeroporto, pois como já passava das 23h, não estavam mais funcionando ônibus, trens nem metros. Pegamos um taxi por 15€, mas que nos deixou na porta do Camping. Pela hora, a recepção já estava fechada, então tivemos que deixar nossos passaportes na portaria para pegar a chave. Não gostamos da ideia, mas também não pagamos nada na hora. Fomos para nossos bungalows, depois descemos em busca de comida, só encontramos as maquininhas… nos viramos por ali mesmo, depois voltamos e dormimos.

Entradas Mais Antigas Anteriores